03 novembro, 2008

alucinações, vertigens, pânico!
agarro com força a cortina da banheira, estou a sufocar! a espuma mistura-se com o sangue que cuspo, com as vozes de todos os vermes que me esquartejam aos poucos! o que é que se passa aqui, afinal? o grito fica entalado entre as minhas cordas vocais e o ar preso nas minhas fossas nasais. quero respirar! mil tentativas faço, mil tentativas falhadas.
estou morta na minha banheira e a água está morna.

2 comentários:

Davi(d) disse...

fico sempre impressionado com o que escreves. cada vez melhor, mais expressivo.
gosto tanto tanto de ti Rita. :)

Ana Moreira disse...

Fabuloso, divinal!!