17 maio, 2009

oh! minha bem-amada! hoje confessar-te-ei a paixão que me avassalou a alma, que me esbofeteou o orgulho, a paixão documentada em mil prosas bárbaras dedicadas só a ti, ó nome que eu não ouso escrever! é hoje, deitada sob o teu leito carmim, que me massacro por não ter conseguido vestir esse sentimento tão nobre, tão fecundo, de que me falavas em noites como esta. neste leito celebrou-se, vezes sem conta, uma ode ao amor.

12 comentários:

Martina S' disse...

Perfeição

baby piggy disse...

(venho comentar depois. eu adicionei o que tens no perfil, mas como não deve ser, tens o meu no perfil)

Catarina disse...

odes ao amor

Inês Éme Ah disse...

Belíssima música que tens aqui no blog!
De tirar o chapéu mesmo, á música e ao teu dom para a escrita.

Aubergine. disse...

Óptimo!

Um beijinho Rita *

anaaaa. disse...

tão lindo o:

sofia teixeira disse...

não tenho palavras para descrever este blog.

Afonso disse...

Uma perfeita ode ao amor.

Silvana disse...

eu quase que diria que isto é um "hino" do amor.

belissimo, a todos os niveis :D

filipa disse...

lindo*

João disse...

o amor. sempre tao inexplicavemente inexplicavel! Um abraço solto []*

Mara disse...

Gostei muito deste :O
beijinho