26 outubro, 2008

hoje ouvi o grito vindo de todos os esgotos.
ouvi o fado mais triste e uma conversa entre fantasmas.
ouvi o medo de todos os amantes e ouvi a sina dos poetas.
hoje ouvi a pornografia dos homens castros e as fantasias da menina exemplar.
ainda ouço o murmúrio das preçes de todos os angustiados e as frases corajosas dos heróis ultrapassados.
hoje ouvi o que as paredes ouvem e o que o olhar não diz.
ouço os gemidos, os beijos e o orgasmo de todos os namorados.
ouço todas as frequências de rádio e o telefone a tocar.
hoje ouvi um bêbedo e uma costureira a fazerem amor.
agora estou a tentar ouvir o silêncio e ninguém faz o favor de se calar!

2 comentários:

Davi(d) disse...

Eu admiro-te tanto companheira. Identifico-me com cada palavra, cada frase mesmo que não tenham lógica, por vezes.

Ana Moreira disse...

Tens, sem dúvida, uma das escritas mais bonitas que já vi!!