20 outubro, 2008

às vezes desligam-me sem eu querer.
às vezes eu quero desligar, mas não consigo.
ide-vos todos, oh falhas perfeitas da sociedade, deixai-me no meu éden imaginário do qual não fazeis parte! nem vós, inegualáveis seres, nem vós sois capaz de calar a minha loucura! meros pedaços de carne enfeitada entranhada de merda, podres vidas de doentia ignorância.
quereis sentir a raiva das teclas do meu piano? ou preferis ouvir os versos sujos que declamo em vosso nome?
todas as ilusões sumiram-se, os medicamentos fizeram efeito.

7 comentários:

Ana Moreira disse...

Surreal, fenomenal! É, sem dúvida, dos melhores textos que já li em qualquer blog!
És uma óptima escritora! Parabéns!

a_na.moreira@hotmail.com

Davi(d) disse...

Tão perfeito, companheira <3

Diana Machado disse...

Uou :)
Revoltado.
Adoro textos com palavrões. Excitam-me.
beijinhos :)

Cátia Vieira disse...

ESTÁ COMPLETAMENTE FANTÁSTICO, AMEI!

um enorme beijinho *

teresinha ferraz. disse...

"ide-vos todos, oh falhas perfeitas da sociedade, deixai-me no meu éden imaginário do qual não fazeis parte! nem vós, inegualáveis seres, nem vós sois capaz de calar a minha loucura!"

AI ESTÁ INCRIVEL, INCRIVEL!
muito verdadeiro, directo, carregado duma força e revolta que envolve qualquer um!
muitissimos parabéns, achei fenomenal!

beijinho :D *

x Inês ( ? ) disse...

os medicamentos fizeram efeito

Perfeito +.+

MสЯ†iиhส ♥ disse...

Olá Nameless trying to be someone,
já a muito que aqui nao vinha... adorei este post!
a sociedade é algo que nos é imposto sem queremos. pecados de merda é o que é!
beijinho grande,
Marta