17 março, 2009

careca e nu, como que num orgulho mudo de mártir do qual não faz questão de acordar, jaz o corpo que um dia vós dissestes ser igual. e agora cantais vitória! VITÓRIA! embebidos numa cegueira crónica, não compreendeis que continuais a disparar e decapitar corpos doridos que não sabem ver-se ao espelho! prosseguireis o vosso movimento, atirar-vos-eis como cães aos restos de dignidade que sobra nas intrínsecas mais primitivas do ser humano. acabou! canibalismo não é amor!

10 comentários:

Maria Miguel disse...

parabéns David. cada texto teu é melhor que o anterior :) *

AnaLuísa disse...

palavras sem dúvida fortes nameless .. mas vou ser sincera, nadei no propósito delas :$ *

MafaldaMacedo disse...

adoro textos na 2ª pessoa do plural, não sei, tem tanta força e elegancia. (: gostei imenso.

Ana Moreira disse...

canibalismo é morte e arte são texto assim.

Joana Éme. disse...

gostei da relação restos de dignidade e canibalismo que não é, sem dúvida, amor.
sublinho a ana, os teus textos são arte.

MafaldaMacedo disse...

prémio para o Expressividades no meu blog.
(aqui: http://fairy-tale-torn.blogspot.com/2009/03/dum-detalhe-continua-oferecer_19.html) bem mereçido! beijinho.

Catarina disse...

'orgulho mudo de mártir', absolutamente fantástico.
beijinhoos *

Davi(d) disse...

é engraçado. desta vez só entendi a parte final do texto companheira :)

Pedro Antônio disse...

David!

Os seus textos também me fazem sonhar. Deixei um comentário no post anterior, sobre a aventura de vocês na praia! Para mim, foi o texto que mais me tocou até agora! Lindo, lindo! Parabéns!

Obrigado por sua presença!

Volte sempre na Torre.

Eu te espero por lá!

Abração.

Pedro Antônio - A TORRE MÁGICA - www.atorremagica.blogspot.com

Afonso disse...

Adorei. Talvez tenha percebido o sentido do texto apenas pela última frase.