07 maio, 2009

palavras, hoje preciso de as agarrar.
prendê-las em mim e abusar delas. violá-las, fazê-las completar-se mutuamente numa orgia interminável.
hoje preciso que cada uma delas se sinta livre.
tu oh amo-te! hoje não penses que és um verbo e que tens o dom de expressar o que de mais forte um ser humano pode sentir. não! hoje quero que sejas o amo-te, o amo-te sem sentido e completamente despreocupado. o amo-te que digo porque me apetece, o amo-te sem compromissos. e assim sendo, já tenho permissão para dizer um amo-te bem forte à minha tartaruga que hoje partiu uma asa a jogar futebol.
as palavras são tão ambíguas.

22 comentários:

Paladar disse...

ás vezes também gosto de abusar das palavras, construir frases sem nexo e rir-me a seguir. Acho genial a forma como escreves David :)

Beijinho

Nameless trying to be someone. disse...

caro(s) leitore(s) de textos na vertical,
escrevo estas linhas a fim de esclarecer vª excelência que este blog é constituído por duas pessoas: o david, um excelente escritor e amigo, e a nameless trying to be someone, uma sub-espécie de pseudónimo da rita, um bicho afável que se encontra no direito de querer ser chamado plo nome.
gratíssima,
nameless.

Davi(d) disse...

está escrito na parte direita do blog. sem mais nada a dizer meus caros. :)

companheira, mais um texto genial!
<3

Plínio Gomes disse...

Que forma linda de falar de palavras... Sinto-me assim ultimamente, querendo agarrar todas elas, não deixar passar um só se quer sem eu tê-la pego, juntado às outras. Grande abraço perfumado

Paladar disse...

Peço desculpa "Nameless trying to be someone", como não vos conheço e como não assinam os textos (quem escreve o quê) parti do principio que fosse o David a escrever. Não foi por mal :)
Já agora, há alguma espécie de truque para saber quem escreve o quê?

Beijinho

João disse...

genial genial genial! mil vezes de génio a tua escrita... dela consegue-se tirar tanta coisa ao mesmo tempo, tantas interpretações.. tantos sentimentos, emoções! Meus Parabens.. Um abraço grande *

Lizzie disse...

Palavras, são meras palavras..


**

'stracciatella disse...

...tão ambíguas quanto as emoções.

Rosie Dunne disse...

concordo, absolutamente. esta genial, como muitos comentadores ja aqui o dizem (e se nos o dizemos, é porque é verdade!)
beijinho

baby piggy disse...

Cara Rita, és um bicho afável que escreve e exterioriza frieza e emoções como ninguém.

Madu disse...

nameless, o teu texto está genial, como já foi dito:)

Madu

Joana David disse...

Gostei :D *

Catarina disse...

lindo!

Mara disse...

«hoje quero que sejas o amo-te, o amo-te sem sentido e completamente despreocupado»

que assim seja então =D

marianinha disse...

gostei, mesmo muito :)

vou seguir.
um beijinho *

marianinha disse...

obrigada eu :) *

Pedro Antônio disse...

Ei, David!

Anda sumido!

Sabe... eu queria voar!

Pedro Antônio

P' disse...

Está mesmo bonito.

deborah disse...

viver caiu na banalidade.
palavras fortes mas sentidas

Afonso disse...

Jogas de maneira espectacular com as palavras. Parabéns. :D

Qel disse...

faço minhas as palavras do Afonso. É que está tudo dito, nameless!

Aubergine. disse...

óptimo :D

Parabéns Rita, que talento!

Beijinho.