21 junho, 2009

é esta necessidade ordinária de justiça que me faz desejar poder enterrar todas as cólicas da sociedade, todos estes oleosos que se dizem liberais ou, pior ainda, modernos. estes míopes que vivem no artifício, enfartados de igualdade e fraternidade, mas em constante vénia à homofobia! perfilam-se, à minha volta, parasitas que vivem ao abrigo do brasão de família, tentando manter a tradição, os valores, embebidos numa hipocrisia inconcebível.
veio-me, de repente, um desejo irreprimível de parar por aqui, pensar exalta-me a loquacidade e de discursos, já andamos todos cansados.

4 comentários:

Mara disse...

sabes muito bem o que dizes ;)

Afonso disse...

De discursos já andamos todos cansados. Mas há sempre palavras que primam pela diferença e pela expressividade, que conseguem ser mais que discursos, como estas tuas palavras.

=)

SaraCosta disse...

interessante

Davi(d) disse...

eu acho os teus textos perfeitos.