03 junho, 2009

hoje consumiste a última dose. pregaste os olhos no chão, imaculadamente nua, e recomeçaste as mil orações ocas e débeis que julgas curarem todas as chagas que abriste. pára, por amor a esses versículos do evangelho que constantemente citas, pára! imploro-te que terminas de professar os sete pecados mortais como se nunca os houvesses cometido! tu transformaste-te no carrasco dessa religião que se prende tão somente à farsa, ao castigo, ao dogmatismo, à hipocrisia! mata-me se nas entre-linhas da última carta que te escrevi não consegues ver o amor que por ti não mato nunca, se não consegues enxegar o desprezo que sinto em relação a essa procissão de parábolas mal interpretadas, a essa jurisprudência defecitária, MATA-ME!
este é o meu derradeiro grito, meu amor. por respeito a essa cruz de ouro que te arrepia o peito, ouve-me: o diabo tem muitos nomes e mefistófeles também!

22 comentários:

Ana Moreira disse...

Vais igualar os melhores escritores deste país!

Adriana Pinto disse...

Wow, adoro a tua maneira de escrever (:

RGE disse...

:0...
está...mesmo...muito...bom...

Tens geito definitivamente...

Joana David disse...

Adorei a força deste texto - tocou-me. *

Aubergine. disse...

"Ana Moreira disse: Vais igualar os melhores escritores deste país!"

Eu acho que vais superar, mesmo!

Adorei *

Davi(d) disse...

já me começam a faltar as palavras para dizer e realçar a perfeição com que escreves, companheira <3

Nádia Ribeiro disse...

Muitos parabéns. É um dos melhores textos que já li na minha vida, algo complexamente simples que me fez viajar a 300/h pelo meu passado e os sentimentos nele patentes.
Bem, depois de ler isto só me resta passar para o computador as ideias que daqui me surgiram.

AnaLuísa disse...

brutal.

coloredleaves» disse...

Lindissimo texto, confesso que já tinha algumas saudades de ler-te, mas tenho andado sem tempo para isso :S
Em relação a saga, podes ser dos poucos mas tens muito bom gosto. Eu li a lua nova em 3 dias e ao ver o trailer pareceu-me que estava a ler de novo, as cenas que a stephanie meyer descreve é exactamente como no filme.
Beijinho*

Mara disse...

Isto sim é arte!

x Inês ( ? ) disse...

Cada vez gosto mais de te ler Davi(d) , tu sim , és um escritor . Tens alma de poeta x')

filipa disse...

tu já viste a maneira como escreves? da vontade de repetir vezes e vezes sem conta :$
é perfeito*

su iogurte disse...

Bom , fui cuscar a um pouco de todos os blogs , e gostei muito (:
- o teu cantinho é tão bom de se ler , vou andar por aqui muitas vezes *

baby piggy disse...

fúria, doce sem nome?

um mundo. disse...

apaixonei-me por ti, nameless (:

um mundo. disse...

camões? ora essa...
e tu, que almas grandiosas acolhes?
a ti, a arte elogia-te.

Tânia disse...

PERFEITO, mais que alma de escritora e poeta! :')

um mundo. disse...

também gosto. muito.

Bárbara disse...

este blog fascina-me!

Hanna disse...

Este blog assusta-me de tão bom que é :) Muitos parabéns!

su iogurte disse...

meu deus , escreves tão bem (:

- vocês os dois (que compõem este blog) têm muito jeito!

Margarida C' disse...

Escreves muito bem mesmo. Adorei.
Beijinhos