12 janeiro, 2012

Relembrar que (...)




(…) talvez vá sentir saudades desta vida, na minha terra, na cidade que me viu crescer plenamente. A cidade que notou a minha presença por breves momentos enquanto estudava o básico, a terra que me viu ambicionar em grande quantidade quando as escadas do ensino superior estavam à minha frente. Talvez vá sentir falta do fortalecimento daqueles laços, aqueles que me alimentaram um pouco mais o coração. Talvez vá sentir falta dos copos recheados de vinho branco ou cerveja em jantares afundados em convívio, amizade e demasiado álcool. Vou sentir falta da clarificação do espírito, das conversas interiores provocadas por estas pessoas. Pessoas que levo na minha capa (traje tão pouco usado pela minha falta de paciência). Nunca fui de mostrar a tradição de Coimbra, andei a senti-la.
O vento leva-me agora. Regressarei no futuro, o único tempo tão incerto. Deixo-me guiar pelos meus desejos. 




4 comentários:

Cármen disse...

http://cween-crazy.blogspot.com/2012/01/o-controlo-demente-escolhe-os-blogs.html

Paula disse...

Já finalista?

David Pimenta disse...

Já sim! Troquei Coimbra por Lisboa para estagiar.

Paula disse...

Eu sou para o ano e nem quero pensar nisso porque vou trocar aveiro por coimbra para mestrado em principio. mas afinal de contas não são os lugares que nos prendem mas sim as pessoas e as recordações e isso temos sempre connosco (: