04 dezembro, 2008

o teu vestido amarelo tem um buraco mesmo no lugar do teu umbigo. gosto quando o trazes porque também gosto de espreitar muito descaradamente para dentro dele.
às vezes, olho mais atentamente e consigo ver-te por dentro. chego a espreitar o teu estômago e todos os ácidos que nele operam.
um dia destes chego ao teu coração e decoro cada válvula que bombeia o teu sangue.
sou tão somente uma voyer.

1 comentário:

Davi(d) disse...

Adorei companheira. Os teus textos dizem TANTO!
<3