28 janeiro, 2009

-sêde canibais e engoli o excremento de que sois feitos, pois já não tereis outro prato no futuro! vergai-vos perante os factos de que vós, sim vós oh personficações da cobardia, vós sois a geração perdida. vós caminhais numa linha recta, vós não tendes um desejo ainda que pequeno de passar por curvas! vós sois passivos, tolerantes! vós não mereceis o vinte e cinco de abril que os vossos pais contruíram, se por ventura sabeis ao menos o motivo desse dia ser feriado. vós enojais-me o patriotismo e provais-me, mais uma vez, o quão desenquadrada na época eu estou. oh! porque alvíssaras da sorte não nasci eu nessa década de 70 para ter vivido de perto a música, o intelecto, a revolução, todo o sem fim de glória e respeito que inala desses tempos adversos da nossa história!
quando alguém vos disse, em vésperas de provarem um pouco da coragem que, quiçá tenha sobrado dos vossos antepassados, que não valia a pena irem, vós... vós nem por um segundo ousaram desobedecer-lhe.

3 comentários:

Davi(d) disse...

um bom texto companheira. não vou dar a minha opinião sobre o conteúdo (:
beijinho <3

Ana Moreira disse...

A nossa sociedade é podre e tu és a melhor escritora que conheço!

V disse...

também gostava de ter vivdo nos 70's *