20 janeiro, 2009

tenho tuberculose.
cuspo sangue da boca e com ele cuspo também tragédias clássicas a quantos males me assombram. sim, porque desengane-se quem pensa que a tuberculose é só sangue a jorrar para os lençóis lavados e por tudo mais quanto seja sítio. num dia gastam-se os anos que me foram prometidos viver à nascença e permaneço febril, venham mil panos de água do ártico que nada me baixará esta febre crónica. o amor sai-me pelos poros com a transpiração que vai encharcando o meu corpo num odor insuportável. nas minhas pernas nasceram pequenas crateras em constante actividade, expelindo aos litros de fel e amargura. as minhas unhas encravam-se na minha carne já velha, e a epiderme vai-me caindo aos poucos.
descubro que também tenho lepra.

11 comentários:

Jo. disse...

tão, mas tão intenso.
gostei imenso.

Qel disse...

Adorei a intensidade e a força q este texto transmite.
«o amor sai-me pelos poros com a transpiração que vai encharcando o meu corpo num odor insuportável».
Esta frase está qualquer coisa de fenomenal!
Gostei da súbita revelação no final. Apesar de o assunto ser sério, fez-me lembrar de uma anedota - oh sim, tenho humor negro - mas enfim, há q ter respeito e bom-senso ^^
Um beijinhoooo (: *

Ana Pliim disse...

Acho que foi um dos melhores post que já li em toda a vida :O

MafaldaMacedo disse...

hun, cheira-me a bad day..
interessante e chocante, porém pura realidade das perigosas doenças. Muito bom, :)

Davi(d) disse...

que texto, companheira! :o

Maria Miguel disse...

que texto. está impressionadamente bom! fantástico mesmo, e como a mafalda disse, soa um dia menos bom, mas expressaste-te de uma forma única. adorei (:

Molly disse...

Isto definitivamente é o meu estilo, ou melhor, daquilo que mais gosto de ler.
Sendo assim, tenho tubercolose uma vez por mes, todos os meses.
Beijinho

Ana Sousa disse...

WOW...
=| muito intensivo... Não deixa de ser inspirador! Parabens!

baby piggy disse...

Intenso, veridíco. Boa forma de expressar os maus sentimentos :) *

disse...

único, intenso e fantástico. gostei! mesmo!
beijinho.

Inês disse...

os teus textos são algo de fantástico, simplesmente adoro-os! :)