08 fevereiro, 2009

penetraste o meu insondável desprezo, ninguém por perto.
a tua beleza sulfúrica, a tua intelêngia tão artificiada, tudo em ti me despertou um ódio incomensurável. és feita de um narcisismo tal que o teu idolo és tão simplesmente tu, se é que, de facto, conheces outro pronome pessoal que não seja esse mesmo, a maldita segunda pessoa do singular.
és fria e muda como a neve que eu nunca vi. a tua nudez, se tal fosse possível contemplar, cegar-me-ia de repugnância.
mas por favor, agora dissolve-te em amor e deixa-me injectar-te nas veias.

17 comentários:

V disse...

sem palavras, lindo!

Qel disse...

«és fria e muda como a neve que eu nunca vi. a tua nudez, se tal fosse possível contemplar, cegar-me-ia de repugnância.
mas por favor, agora dissolve-te em amor e deixa-me injectar-te nas veias».


Sente-se a força com q pegas na caneta e marcas o papel com cada palavra cravada.
Tens uma maneira muito própria de escrever q me deixa sempre sem nada para dizer, incrível!
Um beijinho *

disse...

faço das palavras da Qel as minhas. fantástico!

Davi(d) disse...

está fantástico companheira, sem palavras.
<3

Jo. disse...

gosto particularmente das adjectivações, de como transmitem uma força incomensurável. ;)

Afonso disse...

Expressividade, é a palavra-chave dos vossos textos. Que força nessas palavras... :D

Gostei!

MafaldaMacedo disse...

Gostei bastante, muito forte. *

Xana disse...

Na vida aparecem-nos cromos desses, imensurávelmente alheios ao mundo,só olham para o próprio umbigo, mas o pior é quando damos conta que isso nos afecta e os olhamos...queremos ter a força para os fazer mudar!
Será que tu consegues?

boas escritas aparece no meu cantinho se quiseres

Diana Machado disse...

Eu podia muito bem dedicar este texto à personagem do meu texto "Crime".

Porquê que nos apaixonamos sempre por aqueles que nos fazem tão mal e a quem desejamos tão bem?

Ana Moreira disse...

Expressividade, está tudo dito. Os melhores textos são sem dúvida deste blog. Parabéns ao David e à Rita!

LM disse...

Lindo! Fantastico! Deixaste-me simplesmente sem palavras (e olha que é dificil isso acontecer comigo :b). Parabéns mesmo :) Tens uma forma de escrever inigualavel. Não pares!

Tani disse...

"mas por favor, agora dissolve-te em amor e deixa-me injectar-te nas veias"


Incrivel como realças o sentimento de necessidade. Parabens :)

SaraPereira. disse...

Vamos injectar o amor, deixas-me apanhar overdose?

marionete disse...

Que texto. Tão forte, tão sentido.
Gostei.

Molly disse...

"Deixa-me injectar-te nas veias." Este final está perfeito.

ลndreia disse...

Muito bom! *

MafaldaMacedo disse...

um meme desafiado a ti no meu blog. (http://fairy-tale-torn.blogspot.com/2009/02/dum-detalhe-desafia.html) Beijinha.